“No dia 6 de setembro de 1964, San Tiago Dantas falecia com 52 anos. Dedicou os últimos meses de sua vida, enquanto o estado de saúde lhe permitiu, à tentativa de grande esforço de conciliação nacional, com vistas ao restabelecimento do Estado de Direito.

Nesse momento, com em toda a sua vida, a cultura jurídica como elemento fundamental de convivência social, e o ensino jurídico como forma de alcançar uma cultura jurídica superior, representaram uma constante em seu pensamento. De 1940, momento em que assume uma cátedra numa faculdade de direito, a 1962, quando pronuncia a sua ultima oração relativa ao direito, isto é, durante vinte e dois anos, não cessou a sua pregação em favor do direito e do ensino jurídico compreendendo o direito como instrumento fundamental no processo de renovação das estruturas econômicas e sociais.”

Fonte:
San Tiago Dantas – Um Seminário na Universidade de Brasília
Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1985
Página  66