“(...) com serenidade e convicção, Francisco Clementino de San Tiago Dantas, representou e representa para o nosso País símbolo moderno de homem público, no sentido mais amplo da palavra, pois não via a esfera pública apenas como espaço para o exercício do poder, mas como ponto de encontro e como síntese da necessidade de a sociedade, de os cidadãos representarem suas aspirações no exercício do poder e do governo.
Tem plena atualidade seu pensamento sobre a política externa brasileira. O exame, mesmo que superficial, dos pronunciamentos que fez nessa Casa quando da sua renúncia ao mandato parlamentar para assumir a função de Delegado Permanente do Brasil junto à Organização das Nações Unidas – o que não se concretizou, pela renúncia do Presidente Jânio Quadros –, das suas prestações de contas da Conferência de Punta del Leste ou da Conferência de Santiago, indicam a plena atualidade das suas idéias, do seu pensamento sobre a vocação do Brasil de buscar espaço autônomo dentro da tradição que San Tiago Dantas via como a continuidade da construção da nossa experiência como império e como república junto aos nossos vizinhos da America Latina e junto a todo o mundo.”

Fonte:
Homenagem a San Tiago Dantas
Câmara dos Deputados. Brasília, 2002
Páginas 46 e 47