“Conheci San Tiago quando aluno do primeiro ano de Direito da PUC-RJ. Ele Era titular da cadeira de Direito Romano, que fazia parte do currículo do primeiro ano. Dirigi-me à primeira aula de San Tiago imaginando que iria me deparar com uma das disciplinas mais aborrecidas que se poderia conceber, armando-me para isso de extraordinária paciência, porque era um obstáculo a transpor, se eu quisesse terminar corretamente meu curso.
Para minha surpresa, a aula de San Tiago foi uma coisa absolutamente extraordinária e inesquecível. Não se tratava apenas daquele brilho admirável, daquela fluência da palavra, daquela adequação entre o verbo e a idéia, mas do fato de que San Tiago, em vez de começar a enumerar os artigos do Direito Romano, principiou por mostrar o que era romanidade e como, para aquela cultura e para a sociedade que ela regulava, o Direito Romano constituía as instituições configuradoras da possibilidade daquela romanidade funcionar.”

Fonte:
Atualidade de San Tiago Dantas
São Paulo: Lettera.doc, 2007
Página 26